Lah entrevista: Top stylist Yan Acioli

18:10:00

  



  Para dar início a série de entrevistas que teremos aqui no blog com personalidades do mundo da moda, nada mais gratificante do que ter o top stylist Yan Acioli como o meu primeiro entrevistado. Yan deu um tempo em sua concorrida e corrida agenda para nos contar um pouco do seu incrível trabalho. Extremamente atencioso e carinhoso, ele respondeu todas as perguntas por mensagem de voz no whatsapp ( que fofo..estou ainda mais apaixonada e admirada por ele).
  As celebridades como: Mariana Rios, Kaká, Carol Celico, Anitta, Claudia Leitte, Ivete Sangalo, Sabrina Satto, Adriane Galisteu e  muitas outras, são sempre os centros das atenções e querem estar deslumbrantes em frente aos holofotes e é nessa hora que entra em ação o stylist mai requisitado do país.
  O stylist ficou  conhecido por dar uma reviravolta nos looks da Sabina Sato e deixá-la entre os nomes da seleta lista de ícones fashions brasileiros.

Yan com Sabrina Sato 

  

  LAH:  Me conte quando foi que você teve o primeiro contato com a moda e qual sua formação.

  YAN: Eu sempre gostei de moda!!! Desde de criança sempre vi minha mãe se vestindo em casa para trabalhar e sempre gostei. Eu lembro que quando eu era criança eu já pedia para minha mãe comprar jaqueta de couro...mas o primeiro contato mesmo foi no último semestre do meu curso de publicidade. Eu tive que fazer um curta-metragem, fiz um filme sobre os bastidores do mundo da moda, e foi quando me apaixonei de verdade.

  LAH: O trabalho de "personal stylist" e de "stylist" tem suas semelhanças mas com importantes diferenças. Me explique quais as principais diferenças entre os dois?

  YAN: Eu acho que a base para os dois trabalhos é a paixão pela moda. Não teria como você exercer nenhum dos dois cargos se você não gostasse de moda, porém o "personal stylist"  acho que além de ele estar atualizado, de saber o que acontece no mundo da moda, do que é tendência do que é legal, ele precisa da sensibilidade por ter um tratamento muito diário com pessoas,  ele não trata só com modelos. Ele pode exercer a função de stylist, fazer editorial de moda, atuar em campanhas de publicidade, mas ele principalmente  exerce papel de uma pessoa que acompanha o dia-a-dia de outra pessoa e tem que saber quais são as limitações do corpo, do gosto e fazer um balanço entre o que ela  gosta, deve usar e entre o que é moda,

  LAH: Nem todo mundo que gosta de moda e quer viver de moda se dá bem, muitas vezes o motivo é falta de senso fashion. Existe alguma diretriz que as pessoas devam seguir para conseguir êxito?

  YAN: Moda é um segmento como qualquer outro, você pode ter sucesso ou não. As vezes você tem mais vontade do que habilidade para trabalhar com moda, mas a diretriz que você tem que ter é persistência e ser fiel ao seu estilo, pois eu não acredito que você possa trabalhar com moda querendo só ditar tendência ou seguir tendência, se você não sabe qual é o seu próprio estilo. O mais importante de tudo isso é saber que glamour é último e menor capítulo dessa história, moda é muito além disso, é um trabalho que exige ralação, não tem horário, às vezes as coisas fogem do controle, as roupas dão problemas tendo que se virar em dez segundos pois a pessoa tem que entrar no ar. Resumindo: é ser fiel ao seu estilo, saber que leva tempo,trabalhar por amor principalmente e o mais importante é saber que não é um mundo de glamour. Talvez o glamour apareça na última escala de tudo, quando você vê um trabalho pronto, uma revista bem impressa , uma campanha linda, ver uma mulher que você vestiu chegar num tapete vermelho "segurando" um vestido de uma forma incrível  e aí sim isso é glamour.

  LAH: Hoje vivemos o momento das releituras das décadas passadas. Você conhece algum estilista que fuja disso? Você acha que é possível criar algo absolutamente novo?

  YAN: Com certeza é possível, mas acho impossível você não sofrer influência, pois quem trabalha com moda recebe muita informação e acaba recebendo mais influência de uma época  ou de um estilista que gosta. Mas eu acho que tem muita gente que imprime sua marca com maestria, como é o caso do Ricardo Tisci, que conseguiu fazer um street wear de luxo que é desejo no mundo inteiro, é uma releitura, porém a forma que o Ricardo apresenta esse street wear que você vê o mundo inteiro desejando e correndo atrás de uma camiseta de cachorro por exemplo, eu acho que é uma forma nova de você apresentar um tema conhecido. Acredito que isso vai muito mais do DNA do estilista. Mas não sofrer influência e não remeter a décadas passadas eu acho que é praticamente impossível.


  LAH: A maioria dos homens brasileiros (ao contrário dos italianos ou franceses por exemplo) tem "medo" da moda. Você acha que esses homens ainda associam a moda com a virilidade? Fazer o stylist masculino é mais complicado?

  YAN: Eu não acho que 100% do  homem brasileiro em 2015 tem a preocupação relacionada com a virilidade. Acho que são duas coisas, praticidade e acesso a essa informação, acho que isso está melhorando.As grandes marcas masculinas estão cada vez mais chegando ao Brasil com passos pequenos. Tem homem que se preocupa com a moda mas tem preguiça ou o ambiente de trabalho não permite. E o fator do acesso à informação talvez seja um dos problemas, mas está mudando muito, as lojas de departamento como Zara, Top Shop por exemplo são lojas que trazem essa moda francesa....europeia para o homem brasileiro. O fator da virilidade talvez alguns anos atrás fosse mais tabu do que hoje.

  LAH: Trabalhar com pessoas famosas com certeza fez você ter um reconhecimento maior. Qual o principal motivo pelo qual essas personalidades te procuram? Seria talvez por críticas da mídia, exigência de contrato de trabalho ou por sentir que podem agradar mais os seus fans com um visual renovado.

  YAN:Eu preciso discordar de você!!! Eu acho que o que fez  me tornar uma pessoa reconhecida pelo meu segmento foi principalmente por eu ter uma trajetória de 10 anos de trabalho com uma pessoa famosa. Eu construí uma parceria profissional muito feliz e bem sucedida ao lado de uma pessoa com grande visibilidade que é a Sabrina Sato e isso é muito visível na nossa relação. As pessoas famosas me procuram principalmente pois  querem fugir do lugar comum, aí quando você fala de um visual renovado eu me encaixo nesse segmento. As pessoas que me acompanham conseguem ver a paixão pelo meu trabalho, talvez esse seja um motivo pelo qual sou procurado.

Com Sabrina Sato

Com Mariana Rios

Com Claudia Leitte

  LAH: Visivelmente notamos um amadurecimento estético no visual da Sabrina Satto. A personalidade dela com certeza continua a mesma de quando você iniciou o trabalho 10 anos atrás, mas quais as principais mudanças que diferenciam a Sabrina hoje e de antes?

  YAN:  Acho que a resposta está na sua pergunta!!!É o amadurecimento mesmo, nós ao longo de 10 anos fizemos muitas coisas, tivemos acessos a novidades, viajamos mais com foco de pesquisar e de consumir moda, acho que isso influencia muito. A demanda de trabalho e a nossa forma de trabalhar que é sempre experimentar coisas novas e  fazer estilos diferentes também foi uma coisa que contribuiu muito. A maior característica desse amadurecimento é estarmos juntos e bem sincronizados e termos a  sensibilidade para acompanhar as fases, principalmente de uma mulher.Esse amadurecimento pode ser refletido de várias formas: você pode ficar uma semana querendo fazer o estilo mais sexy e na outra um estilo mais moderno.Então é isso, você ter alguém que saiba te interpretar e que transforme isso em moda.

Com Sabrina Sato


  LAH: Trabalhando com tanta gente famosa você também acabou se tornando uma celebridade. Como lida com isso?

  YAN: Bom Lah, eu precisei aceitar esse título depois de muito relutar. Uma explicação para isso é ser reconhecido pelo meu trabalho e dar entrevistas para veículos que se interessam por ele. A partir do momento que isso acontece, que sou reconhecido na rua, que as pessoas gostam do meu trabalho, querem me conhecer, que sou chamado para dar palestras em uma faculdade ou para fazer presença em uma loja, não tenho como negar que sua afirmação é verdadeira, mas ela não é o foco e objetivo do meu trabalho. O meu objetivo é fazer com que as pessoas que trabalho se sintam bem e bonitas para fazer trabalhos bonitos. Eu lido com isso de uma forma bem tranquila. Mesmo depois de algum tempo não aceitando o título de celebridade o maior segredo é você não se levar a sério, não se achar o dono da verdade e nem o inventor da roda.


  LAH: Mulheres comuns (que não são da mídia) também sonham em ter um personal stylist nem que seja para uma determinada ocasião. Contratar você seria algo muito caro?

  YAN: A minha agenda hoje em dia me deixa mais restritos para trabalhar com mulheres que não são da mídia, principalmente por fazer muito trabalho com a Sabrina e com outras pessoas com quem trabalho. Eu não saberia responder essa pergunta, pois eu não falo de valor e graças à  Deus eu tenho um segmento no meu escritório que trata sobre isso, mas principalmente porque quando você trabalha com uma pessoa da mídia você faz contratos com duração de períodos mínimos. Mas poderia dizer que ninguém deixa de trabalhar comigo por esse motivo e se a mulher tem um sonho de trabalhar comigo não vai ser pelo valor que ela vai deixar de trabalhar.

  LAH: Na sua opinião o que é pior: a mulher errar por exagerar ou não arriscar e acertar uma produção bafônica?

  YAN: Na minha opinião o pior é a mulher não ser fiel ao estilo dela. Essa história de exagerar ou ser minimalista não importa. Eu acho que se seu estilo é extravagante, seja extravagante ou se for minimalista, seja minimalista.A pior coisa  é olhar para uma mulher ou para um homem e ver que está vestido de uma forma que não esta feliz.


  LAH: Para finalizar, gostaria de dizer novamente que sou uma profunda admiradora do seu trabalho e lifestyle. Sempre estarei acompanhando sua carreira e torcendo que voe ainda mais alto. Quero que deixe alguma mensagem para meus seguidores, fale o que quiser.

  YAN: Ôooo meu amor, queria te agradecer...dizer que é só por isso...é só por esse motivo que eu aceito o título de celebridade como você falou anteriormente. Enquanto houver pessoas como você, que faz um trabalho tão bonito, que tem seguidores que gostam realmente desse assunto moda( que é muito mais profundo do que as pessoas imaginam) e enquanto eu tiver o reconhecimento e for admirado por pessoas como você, vou continuar dando a minha cara a tapa e fazendo de tudo para as pessoas entenderem que a moda é muito grande, é muito universal e cada um pode ter a sua. Obrigado Lah, fiquei muito feliz de participar e de conversar contigo. Um beijo para você... um beijo para os seus seguidores, foi um prazer e uma honra trocar essa idéia contigo.

Com Ivete Sangalo e Sabrina Sato

Com Claudia Leitte

Com Adriane Galisteu e Sabrina Sato

Com Carol Celico e Kaká

Com Anitta e Sabrina Sato


  Esse foi o recadinho que ele deixou para vocês:




  Gostaram? Eu simplesmente amei!!!
  Acompanhem o instagram do Yan Acioli que é bapho: @yanacioli

  Beijos e até a próxima!!!


You Might Also Like

1 comentários

  1. Amei a entrevista Lah. Concordo com Yan. Descobrir seu estilo é o primeira passo para arrasar no visual. Você é linda. Adoro seus looks, comentários, dicas e posts. Sucesso. Bjao

    ResponderExcluir

Popular Posts

@LAHMARIANOOFICIAL NO INSTAGRAM